google-site-verification: google1dd19db594c6c3b6.html Crônicas do Peró: Abril 2013

terça-feira, 9 de abril de 2013

GRALHAS E ARAPONGAS

    Os nomes acimas são de duas aves existentes em nossa fauna, se destacam por serem barulhentas e no caso da Araponga com seu canto alto e estridente; a gralha não é somente uma ave, são denominações de várias espécies dependendo de região, mas são conhecidas por serem bastante barulhentas. Vou usar nesta minha crônica estas aves para simbolizarem o momento atual da nossa imprensa esportiva, repleta de maus profissionais, se ousarmos chamar de profissionais; muitos ex-atletas gordos e desempregados, que inundam nossos meios de comunicação sem formação nenhuma e sem informação também nenhuma,  vemos jornalistas que dizem serem formados, mas torcedores inflamados de clubes, portanto parciais e sem escrúpulos, pois fazem de tudo para se aparecer, são em sua maioria apadrinhados por empresários e diretores políticos de clubes de futebol e outros esportes.
    Atrás de tudo isto estão meios de comunicações, que vislumbraram no futebol especificamente, meio de se manterem financeiramente, pois outros produtos que anteriormente os sustentavam estão em declínio na visão publicitária, agarraram ao futebol e nas benécies do governo como ultima saída para ainda se manterem e continuarem com sua influencia que outrora até presidentes elegiam. Interferem da pior maneira possível, impondo à paixão nacional horários e novas regras, ouso dizer que se existisse imprensa séria no país descobririam que interferem até nos resultados. Quando digo imprensa séria fico triste, pois o que antigamente tinha certa ética, hoje é completamente abandonada, emissoras que detém direitos de transmissões, engavetando clubes e diretores de entidades mal intencionados e corruptos. Onde esta a prova? Não existe pois aqueles que tem a obrigação de denunciar são coniventes e apadrinhados.
    Quando digo grande paixão nacional, me refiro claro ao futebol, nosso assunto de todos os dias, desde a criança até ao ancião, nós grande maioria, grandes consumidores de informações, de produtos relacionados, hoje nos vemos manipulados, mal informados, sacaneados por estes ditos profissionais e suas mídias corruptoras, levando seus interesses na frente da ética, da paixão própria, do verdadeiro jornalismo, do profissionalismo responsável e honesto. Poderia citar aqui alguns grandes nomes de outrora e aqueles que ainda hoje tentam ser isentos e honestos, mesmos alguns poucos jovens que trabalham com afinco e coerência, mas deixamos de lado nomes, pois a intenção desta crônica não o é pessoal, mas sim por tentar mostrar a estes manipuladores, a estes inescrupulosos, vendidos e mau-carateres; que não são todos que eles conseguem manipular, não são todos os que eles enganam. Existem  pessoas que querem, melhor dizendo que buscam informações legítimas, bem dadas; no momento somos poucos, mas poucos mesmos, que usamos o computador e suas diversas ferramentas como meio de nos defender de vocês, canalhas interesseiros, vendidos e energúmenos, mas isto realmente vai mudar e vocês ficarão no lodo da ignorância.
    Os ditos donos da verdade, canais que compram quase tudo e quase todos, somente para se defenderem da falência e do caos, vocês já notaram que seus dias de Aldeia, dias de elegerem políticos e diretores de clubes, dias de subornarem, de fazerem o que querem, está chegando ao fim; ainda vão judiar de nossa grande paixão, ainda vão transformar o Brasil numa Espanha com apenas dois times comandando, mas isto acaba, um dia nós minoria seremos maioria e seus filhos ou netos terão tristezas e vergonhas de suas mediocridades. Voltaremos a ser o País do bom futebol e ele continuará sendo nossa grande paixão.
    Porque Gralhas e Arapongas, porque quando ouço, leio ou vejo; suas asneiras, recordo estas duas aves que gritam, esperneiam, mas não passam disto, apenas estridentes, mas sem sabedoria.





                                                                                      AMÉM!