google-site-verification: google1dd19db594c6c3b6.html Crônicas do Peró: Março 2013

quarta-feira, 6 de março de 2013

                          INDIGNAÇÕES


    Venho há algum tempo voltado a meditações, meditando a minha existência, a existência da vida e tentando a cada vez mais aproximar-me de DEUS, neste tempo de quaresma, arrependimentos e aprofundamento de minha fé, estou a questionar se realmente é válido para meu espírito viver me indignando tanto com a vida, como com as pessoas. Ontem li que:  "Na democracia, o direito à indignação é sagrado." Mas será que é válido para minha vida, pois o exercer deste direito anda me amargurando um pouco, por outro lado cobre a minha sensação de justiça, os meus anseios justos e primordiais.
    Vamos a algumas indignações que anda atormentando o meu espírito e meu censo de justiça. Não vou por ordem cronológica, vou pela minha memória e inspiração.
    Recebi de meu filho via facebook, um vídeo no qual uma repórter de um veículo de comunicação menor, tentava entrevistar um vereador do PT de nome " sei que lá" Rainha, acusado de desvio de espúrio possessório e denunciação caluniosa; ao o abordar recebeu um tapa na cara, a repórter desequilibrou-se e       ainda tentou exercer seu trabalho, postei assim um comentário no facebook: " Meu Deus! Não tenho adjetivos para esta covardia, fdp, quando o PT era um partido com idealismo este senhor Rainha, já estaria expulso, hoje o PT é palco de bandidos, lar de corruptos, e covil de ladrões."
    Outro momento, leio no Google notícias que o sr. Joaquim Barbosa presidente do STF, bastião da moralidade e da justiça, agrediu o repórter do jornal "o Estado de São Paulo" Felipe Recondo, quando este o indagava sobre denúncias de gastanças e mordomias no STF. O próprio jornal que o agredido repórter trabalha que tem orgulho de haver combatido a censura de imprensa e de patrocinar a vinda da blogueira cubana ao Brasil Yoani Sanchez, símbolo da liberdade de expressão latina, por sei lá o qual motivo, não deu notícia da agressão do sr. ministro ao seu repórter. 
    Também clamo por minha liberdade, hoje cada vez mais vejo-me preso ao muros de minha casa, moro numa cidade pequena do interior, minha querida e sempre amada Paraibuna-SP, que deveria ser pacata, mas não o é, tivemos recentemente vários assaltos a caixas-eletrônicos, roubos de dinamites, essa odiosa mania de sons estridentes a desfilar pelas madrugadas, até a proibição de se dirigir após tomarmos uma cervejinha por aí, com a qual concordo até certo limite, o limite zero esta me endoidando, pois nem meu Listerine uso mais, nunca dirigi embriagado, quando bebia tomava cuidados maiores; mas ultimamente com a violência que presenciei nas estradas, concordo com a ideia, concordo com a punição, mas a tolerância não deveria ser zero. Tem que haver um estudo maior, mais responsabilidade de técnicos do que de burocratas. Falei há um amigo ontem, o grande negócio hoje em dia é andar de táxi ou montar um delivery.
    Não poderia deixar de escrever sobre a campanha dos meios de comunicação, contra a minha amada Igreja Católica, certo que alguns fatos contribuíram para isso, a rara e ainda pouco explicada, mas entendida por mim, renuncia de Sua Santidade o Papa Bento XVI, os casos de pedofilia graves, mas noticiados com muito alardes, pois ninguém noticia os adultérios de pastores de certas igrejas evangélicas, pastores que ganham passaportes diplomáticos para si e para sua esposa do governo do PT, pastores que se gabam de suas fortunas astronômicas, mas se esquecem que é mais fácil um camelo passar pelo buraco da agulha que alguém como ele adentrar ao reino dos céus, escrevi sobre a Igreja Católica, a verdadeira igreja de Jesus Cristo, edificada assim como nós do barro, feita por nós homens e mulheres, apenas templo quando não ungida pelo Espírito Santo de Deus. Por isso nossa igreja humana, é divina quando ungida pelo Santo Espírito e processada pela nossa Fé. A Igreja dos Homens, feita por nós, para expressar a grandeza e divindade do Criador, do eterno Criador.
    Deveria terminar por aqui, mas ainda me sobrou alguns assuntos, a administração publica no e do Brasil, estou envergonhado, triste, não sei o mais o que dizer, não tenho mais a quem recorrer, anda vergonhosa as administrações, passou mais uma eleição e parece que tudo piora em todas as esferas, gastança desvergonhada com Copa do Mundo e obras faraônicas, esqueceram de vez da saúde e da educação; da violência, do transporte,etc. Presidente do senado ex-condenado pelo próprio, quem ninguém quer foi eleito, presidente da Câmara idem. Pessoas que acreditávamos ontem, perdulárias hoje, escândalos após escândalos; agressões, violências, estão pondo fogos em nossas antigas paixões, tais como futebol e carnaval; um dado que me revoltou: 95% dos processos penais, não são levados a conclusões nenhuma.Clamo por justiça. Para onde vamos? Que mundo estamos vivendo? Quando peço a Deus, que gostaria nesta minha idade de ter um netinho, acabo concordando com minhas filhas, para que? Não estou mais sendo convincente quando digo, apenas para ver "um" sorriso inocente, infantil, um olhar de esperança.
    Com lagrimas nos olhos, agora vou terminar esta crônica, levando comigo ainda a dúvida, devo parar com minhas INDIGNAÇÕES.






                                                                                AMÉM! 



                                                                                       Cláudio Peró.